Revelação e promessas das Lágrimas de Nossa Senhora

No Instituto das Irmãs Missionárias de Jesus Crucificado, cujo fundador foi o Exmo. Sr. Dom Francisco de Campos Barreto, Bispo de Campinas, viveu a Irmã Amália de Jesus Flagelado. Assim como sua contemporânea Tereza Neumann, ela também foi distinguida com os Sagrados Estigmas de Cristo.

Irmã Amália pertenceu ao grupo das oito primeiras irmãs e foi co-fundadora do Instituto, onde recebeu o hábito religioso em 3 de maio de 1928 e fez seus votos perpétuos em 8 de dezembro de 1931.

A esposa de um parente da Madre Fundadora da nova Congregação adoeceu gravemente. Diversos médicos declararam não haver mais possibilidade de ajuda. Com lágrimas nos olhos o pobre marido queixou-se: “O que será das minhas crianças pequenas?”

Os problemas do pai aflito foram diretamente ao coração da Irmã Amália. No mesmo instante ela pensou no Divino Salvador e sentiu então um impulso interior que a chamava para junto do Tabernáculo. Imediatamente foi para a Capela, ajoelhou-se com os braços estendidos e disse a Jesus: “Se existir alguma possibilidade de salvar a esposa de T., eu estou pronta para oferecer minha vida pela mãe de família. O que o Senhor quer que eu faça?”

Jesus assim respondeu:

“Se deseja obter esta graça, peça-a a Mim pelos merecimentos das Lágrimas de Minha Mãe”.

Irmã Amália continuou: “Como devo eu rezar?” Então Jesus ensinou-lhe as seguintes orações:

Meu Jesus, ouvi os nossos rogos pelas Lágrimas de Vossa Mãe Santíssima.
Vede, ó Jesus, que são as Lágrimas d'Aquela que mais Vos amou na terra... E que mais Vos ama nos céus.

Jesus então disse:

“Minha filha, o que os homens Me pedem pelas lágrimas de Minha Mãe, Eu amorosamente concedo. Mais tarde, Minha Mãe entregará este tesouro para o nosso querido Instituto, como um sinal de Sua Misericórdia.” (08/11/1929)

Em 8 de março de 1930, Irmã Amália teve uma aparição de Nossa Senhora, que se apresentou com uma túnica violeta, um manto azul e um véu branco que cobria Seu peito e ombros. Deslizou em direção à Irmã, segurando em Suas Mãos um branco rosário brilhante, que lhe entregou dizendo:

Uma especial graça está reservada para o Instituto de Jesus Crucificado, principalmente a conversão de vários membros de uma parte dissidente da Igreja. Por meio deste rosário o demônio será derrotado e o poder do inferno destruído. Arme-se para a grande batalha.”

O Exmo. Sr. D. Francisco de Campos Barreto, Bispo de Campinas, assegurou que não somente no Brasil, mas também em outros países, inumeráveis conversões ocorreram em virtude do uso da medalha da Nossa Querida Senhora das Lágrimas, a qual foi revelada à Irmã Amália em nova aparição, em 8 de abril de 1930.

A medalha de Nossa Senhora das Lágrimas realizou numerosas conversões não só no Brasil. Houve mais notícias ainda de intervenções singulares e até curas milagrosas, graças à recitação do terço de Nossa Senhora das Lágrimas. A razão encontra-se na promessa do próprio Salvador, que não recusa nenhum pedido que lhe seja feito pelas Lágrimas de Sua Mãe Santíssima.

Também na Alemanha, Bélgica e Holanda muitas graças foram concedidas às pessoas que rezaram durante nove dias seguidos o terço de Nossa Senhora das Lágrimas, receberam os Sacramentos e fizeram obras de caridade. Para muitos religiosos e religiosas a recitação deste terço se tronou para eles um hábito muito querido e a ele devem muitas graças, mesmo extraordinárias. Pedem pela conversão dos pecadores, dos hereges e descrentes, pelos sacerdotes e missionários, pelos moribundos, e para libertar as almas do purgatório.

Os folhetos reproduzidos acima são das divulgações no Brasil e Portugal. O folheto de Portugal, à direita, é tradução de texto divulgado na Alemanha.


Veja também:
Nossa Senhora das Lágrimas - Campinas, SP
Aparições em Campinas, 1929. Aprovação pelo bispo local. Devoção muito conhecida na Europa. Compartilhe: