Nossa Senhora da Luz - Zeitun, Egito

As aparições de Nossa Senhora em Zeitun, no Cairo, são as manifestações públicas mais marcantes. Ocorridas de 1968 a 1970, milhões foram testemunhas, pessoalmente, através de fotografias ou imagens transmitidas pela televisão.

(À direita: Igreja de Santa Maria)

Ainda há relatos de novas aparições acontecendo no mesmo local, sendo o fato mais recente registrado em 2009.

Tal fenômeno se deu sobre uma pequena Igreja Ortodoxa Copta, construída para celebrar a região do Egito em que Ela veio morar com José e o Menino Jesus, fugindo de Herodes. A primeira aparição se deu na noite do dia 2 de abril de 1968.

Durante mais de um ano, Nossa Senhora apareceu de diversas formas sobre as cúpulas da Igreja. As aparições duravam poucos minutos ou até nove horas, algumas vezes acompanhadas de corpos celestes com formato de pomba, que se moviam rapidamente. Outras vezes, Ela vinha acompanhada por Jesus, ou carregando o Menino Jesus no colo. Também foi vista rezando, de joelhos.

Entre os milhares de egípcios e estrangeiros que testemunharam as aparições, havia ortodoxos, católicos, protestantes, muçulmanos, judeus e essoas não religiosas.

Foto: Nossa Senhora em Zeitun

Muçulmanos que viram as aparições, recitaram do Corão: "Maria, Deus vos escolheu. E vos purificou; Ele vos escolheu. Entre todas as mulheres."

Muitos doentes foram curados e cegos recuperaram a visão; também houve grande número de descrentes convertidos.

O padre Henry Ayrout, reitor do Colégio da Sagrada Família (jesuíta) no Cairo, também declarou sua aceitação das milagrosas aparições da Virgem Maria, dizendo que, sejam católicos ou ortodoxos, somos todos Seus filhos e Ela nos ama a todos igualmente e Suas aparições na Igreja Ortodoxa Copta de Zeitun assim o confirma. O Reverendo Ibrahim Said, chefe dos Ministros Protestantes Evangélicos no Egito na época das aparições, afirmou que as aparições eram verdadeiras.

Freiras católicas da ordem do Sagrado Coração também testemunharam as aparições e enviaram um relatório detalhado ao Vaticano. Na noite do dia 28 de abril de 1968, um enviado do Vaticano chegou, viu as aparições e enviou seu relatório a Sua Santidade o Papa Paulo VI de Roma.

Foto: Nossa Senhora em Zeitun, Cairo 1968

A primeira página do jornal egípcio Al-Akhbar, de número 4946, veiculado no dia 5 de maio de 1968 (domingo), trazia o seguinte destaque na página de capa:

"Um pronunciamento oficial do Papa [ortodoxo] Kyrillos VI declara: A Virgem apareceu na Igreja de Zeitun. O pronunciamento diz: Centenas de cidadãos de ví¡rias religiões e seitas afirmaram sem dúvida alguma terem visto a Virgem, e todos eles concordam na mesma descrição das aparições. A Virgem apareceu em ví¡rias noites e diferentes formas, movendo-se e andando, olhando para os espectadores, abençoando-os e curando-os."

Foto: Zeitun - Fenômeno das luzes filmado em 2004

Embora tais fatos tenham sido tão maravilhosos, o desinteresse da mídia e a indiferença deste mundo fizeram com que pouquíssimas pessoas fora do Egito soubessem destas extraordinárias aparições.

Em 1983, a aparição de uma mulher vestida de luz foi vista na Igreja de São Daiman em Shoubra, um subúrbio do Cairo. Também como em Zeitun, a mulher foi vista por centenas, banhada em luz, andando sobre a igreja em aparições que duraram até cinco horas. Em 1987, uma comissão concluiu sobre essas aparições:

"Demos graças a Deus por esta bênção ao povo do Egito, e pela repetição deste fenômeno. (...) Deus salve nosso país. Rezemos para que Ele guie o Egito e todos os seus filhos a pleno êxito. Que este fenômeno seja uma garantia de bem-estar para eles e para todas as nações."

Curta reportagem de TV (dublada):

Reportagem de TV sobre aparição em 2009 (em espanhol):

Compartilhe: